Proposição de uso de uma estrutura descentralizada, baseada no modelo de blockchain, para acreditação de tecnologias sociais

João Paulo Mendonça Junior, Mauro Margalho Coutinho, Joyce Rodrigues da Costa

Resumo


Nos dias de hoje, via de regra, as tecnologias ditas sociais no Brasil são desenvolvidas, avaliadas e certificas pelo mesmo órgão que as financiou. Esse modelo, por mais que seja reconhecido em função da credibilidade dessas instituições, é pouco transparente além de centralizador. Este artigo apresenta uma proposição de método de acreditação, para a consolidação das Tecnologias Sociais, baseado em um modelo totalmente distribuído e auditável, concebido a partir das premissas de funcionamento do blockchain. Nesse modelo, os usuários das Tecnologias Sociais atestam a funcionalidade da mesma a partir do encadeamento de blocos correlacionados, inseridos no sistema. Ao atingir determinado limiar, emite-se, automaticamente, um certificado de Tecnologias Social com acreditação, ou seja, uma garantia de que aquela tecnologia foi efetivamente testada e aprovada por diversos usuários ou comunidades envolvidas no processo.


Palavras-chave


Tecnologia Social; Blockchain; Acreditação; Sistema Distribuído.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.