MEMÓRIA SUBTERRÂNEA: A SOBREVIVÊNCIA DE UMA OBRA DE ARTE

Cybelle Salvador Miranda

Resumo


Uma obra de arte emerge no meio do Arquivo como peça-chave para retirar do esquecimento uma teia de relações pessoais e sociais entre sujeitos da sociedade belemense da segunda metade do século passado. O tema — Cristo de duas faces — é a imagem que serve de pretexto para a compreensão das lacunas existentes no homem contemporâneo, do vazio existencial gerado pela perda do sagrado, que, não por acaso, sobrevive na contemporaneidade como elo a reatar a memória como habitada e plena de sentido. O artigo adota a perspectiva qualitativa, imbricando autoetnografia, memória e psicologia ao seguir as trilhas de vidas e obras revisitadas pela vivência do arquivo.

Palavras-chave


Memória. Vivência de arquivo. Arte sacra.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

A Revista Movendo Ideias está indexada nos diretórios e bases que seguem: 

                   

 


 

ISSN (on-line): 2675-3162
ISSN (impresso): 1517-199x